Enxoval hoteleiro – como administrar, organizar e cuidar das roupas de cama!!!

O segredo da longevidade da roupa de cama em hotéis está na boa gestão das peças. O objetivo da gestão está na vida útil e a meta na rentabilidade do ciclo de vida das roupas de cama.

 

O segredo da longevidade da roupa de cama em hotéis está na boa gestão das peças. O objetivo da gestão, por sua vez, está na vida útil e a meta na rentabilidade do ciclo de vida do enxoval. Independente do público

linha_hoteleira_sulamita
Linha para Hotéis da Sulamita Enxovais

a que se destina, o enxoval está presente e, diga-se de passagem, em grande quantidade, necessitando então de hábil administração para o controle das peças (roupa de cama, mesa e banho), sob pena de pesar na receita. É certo afirmar, porém, que as roupas de cama não duram para sempre. Sendo assim, o descarte de peças desgastadas e danificadas fazem parte do processo. O que se pode fazer, a fim de diminuir as perdas, é treinar a governança no sentido de cuidar e organizar o enxoval hoteleiro para que as peças durem o máximo possível. Veja as ponderações abaixo:

1- Higienização das peças
Uma parte representativa dos hotéis brasileiros (cerca de 35%) utilizam os serviços de lavanderias terceirizadas para a higienização de seu enxoval. Devido a isto, nota-se um crescente investimento das lavanderias em tecnologias que garantam a qualidade e longevidade das peças dos hotéis.

2- Controle das peças
O controle do enxoval encaminhado às lavanderias, para evitar furtos ou extravios, deve ser feito pelas camareiras. Estas, ao efetuarem a limpeza, devem registrar quantas peças são retiradas de cada apartamento.

3- Transporte do enxoval
Muitos cuidados devem ser dispensados à forma de transportar as roupas de cama dos hotéis, por parte das lavanderias. Uma boa dica, por exemplo, é que esta operação seja feita em gaiolas forradas com tecido para evitar danos às peças.

4- Contagem das peças
É imprescindível que, tanto na ida quanto na volta, o hotel faça a contagem das peças enviadas à lavanderia, registrando-a em relatório.

5 – Inventário
É fundamental que o hotel faça mensalmente um inventário geral com todas as peças do hotel. Desta forma, é possível, além do controle sobre o enxoval hoteleiro, descobrir baixas na roupa de cama por roubos, por exemplo. A movimentação para realização do inventário na hotelaria, no entanto, envolve uma forte estrutura, pessoas, dados e tempo. Um recurso tecnológico que pode viabilizar e fazer mais seguro e menos falho esse processo é por meio do controle por Rádio Frequência (RFID). Com o chip, por exemplo, é possível, armazenar informações referentes ao dono de cada peça, data de compra, fabricante e data da última lavagem. Essas informações são relevantes para gerenciamento do enxoval e o custo de sua implantação é justificado pelo resultado do controle.

6- Organização das peças
O enxoval hoteleiro volta da lavanderia lavado e embalado, pelo menos na grande maioria dos casos. As camareiras, então, devem organizá-las em prateleiras, tendo o cuidado de separá-las por tipo para facilitar o trabalho. Ao abrir as embalagens para uso, é função das camareiras:
– verificar as condições de limpeza,
– verificar as condições de alvejamento, e
– verificar as condições de passadoria.

As peças que voltarem da lavanderia com qualquer tipo de irregularidade, devem ser reencaminhadas à empresa para nova lavagem ou, em casos extremos, descartadas pelo hotel.

7- Cuidados especiais
A qualidade e a quantidade de produtos químicos aplicados durante a lavagem das roupa de cama vão determinar a maior ou menor longevidade do enxoval. Quanto mais química, menor o tempo útil do enxoval. Assim, uma boa dica para preservar as peças é adotar um sistema de rodízio, nunca usando o enxoval que acabou de chegar da lavanderia até completar um período de 48 horas para a completa regeneração das fibras.

8- Medidas preventivas
Uma boa tática para se prevenir roubos ou extravios de peças encaminhadas às lavanderias, é identificá-las com etiquetas de tecido com a logomarca do hotel.

9- Reposição de estoque
É muito importante que anualmente os hotéis façam a reposição do enxoval faltante devido à perda, dano, extravio e desgaste do material. Desta forma, mantém-se o número de peças necessárias à boa operação hoteleira, não correndo o risco de ser pego de surpresa em algum momento.

10- Pesquisa de preço
O preço é determinante no processo de compra. Sendo assim, é fundamental que o hotel faça uma boa pesquisa de mercado para identificar o fornecedor que nos garanta, entre outras coisas, um produto de qualidade, um produto de preço acessível, o melhor prazo de pagamento na compra, entre outros.

Por Silvana Teixeira.
Fonte: Revista Hotel News.

 

Compartilhe: Share on Facebook0Share on LinkedIn0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on TumblrEmail this to someone