decoracao-lojas-lindas-natal-capa

Dicas para deixar sua loja ainda mais linda para o Natal

Andar pelas ruas e ver as decorações natalinas cada vez mais criativas chega a ser inspirador. É difícil não sermos tomados pelo espírito das festas.

E as lojas também aproveitam essa época do ano para fazer decorações belíssimas. A magia do Natal invade as vitrines das lojas, e realmente elas precisam fazer isso como uma estratégia de negócios, com o intuito de encantar e atrair os clientes.

decoracao-lojas-lindas-natal1

O natal está entre as datas que mais movimentam o comércio. Mas é preciso fazer a sua loja se sobressair frente à concorrência, e isso muitas vezes não é uma tarefa tão simples assim. Contudo, com planejamento e criatividade, você fará sua loja brilhar nessa época.

Temos dicas fáceis de serem colocadas em prática para você dar aquela incrementada na decoração de natal da sua loja.

decoracao-lojas-lindas-natal2

A vitrine é o chamariz da loja, a oportunidade de mostrar os produtos que podem mais chamar a atenção do cliente para o interior. Invista em uma vitrine temática, com cores que remetam ao natal, como vermelho, branco, dourado e verde, e símbolos e personagens natalinos, como papai Noel, renas, guirlandas e a árvores. Com um pouco mais de planejamento, você pode até contar uma história de Natal através da vitrine.

Você pode aproveitar as mangueiras luminosas de LED muito usadas nessa época do ano – uma opção prática e que não compromete o orçamento. As luzes são um elemento essencial na decoração de Natal e ainda podem destacar seus principais produtos. Use a criatividade: luzes de LED em torno do balcão ou para destacar prateleiras dentro da loja, por exemplo, são bem fáceis de serem colocadas, ou na vitrine, participando da composição do cenário.

Nesta altura as lojas competem entre si mais do que em qualquer outra época do ano, portanto uma montra bem decorada pode fazer a diferença. Afinal, todos nós comemos com os olhos primeiro e as primeiras impressões podem ser decisivas.

decoracao-lojas-lindas-natal3

Compartilhe: Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Ver Post

Você sabe o que é Vitrinismo?

Conceitos e Definições sobre Vitrinismo

Vitrinismo
Vitrinismo em lojas de cama, mesa e banho

A vitrine é uma das ferramentas mais eficientes de comunicação entre a loja/marca e o seu cliente em potencial. É responsável por atrair o cliente e convencê-lo de que aquele produto exposto é indispensável a sua vida. As vitrines promocionais são as que atraem os clientes para descontos especiais.

Deve retratar a identidade da loja/marca e o seu propósito e, portanto, deve ser bastante convidativa e apresentar coerência, ou seja, ser destinada ao cliente certo.

Como peça de marketing, apresenta algumas vantagens comparadas a outras formas de comunicação, como:

  • Custo mais acessível;
  • Montar uma vitrine é comprovadamente mais barato que o lançamento de campanhas (desfile, produção de catálogos, divulgação por meio de folders e mídias). Portanto, apresenta um custo benefício bem apropriado;
  • Resposta imediata – O objetivo e a eficiência da vitrine são vistos de imediato, ou seja, o despertar ou não do desejo é alcançado no momento em que a vitrine entra em ação.
  • Risco menor – A vitrine possui a vantagem de despertar interesse no cliente de forma imediata e, portanto, seu sucesso pode ser medido instantaneamente ou em um curto espaço de tempo. Isso não acontece com o lançamento de uma campanha, por exemplo.
  • Novidades – Vista os manequins com as peças mais recentes da loja, os últimos lançamentos e tendências do momento. Coloque acessórios no manequim, como: sapato, óculos, chapéu e faça combinações que induzam o cliente a querer levar mais de uma peça. Lojas “unissex” devem investir em igual proporção, tanto em vestuário feminino como também em peças masculinas, já que muitas mulheres compram roupas para seus maridos, filhos, netos pois a maioria dos homens têm aversão a lojas lotadas e têm pouquíssima paciência para provar e escolher a melhor peça.
  • Estação – Guie-se pelas estações do ano: Primavera, Verão, Outono e Inverno. Exponha as peças mais atraentes e diversificadas, mostrando a exclusividade de produtos da loja. Misture peças mais baratas com aquelas mais caras, sabendo atrair públicos de baixo e alto valor aquisitivo. Na primavera, por exemplo, enfeite as vitrines com flores, estampas coloridas, ilustrações de pássaros e árvores, enfatizando as características de cada estação, mostrando como cada peça combina com o momento de sua compra.
  • Cores – Mesmo em épocas do ano mais discretas (Outono e Inverno), as cores são a grande diferença entre aquilo que é perceptível e não-perceptível. Certamente, ao andar pelas ruas, seus olhos irão voltar-se para as cores, que, naturalmente, tem o poder de captar a atenção visual, de forma automática. Nas vitrines, opte por cores chocantes, mesmo que essa não seja a principal característica da coleção da loja. Cores primárias são boas opções, apostando também nas peças de cores vivas, como o vinho, o roxo e o dourado. Dê preferência também as peças com brilhos e estampas vibrantes.
  • Atualização – Mostrar a diversidade de produtos da loja também é importante. Isso transmite a ideia de que existem inúmeras peças na loja, de diferentes costuras e segmentos. A cada dois dias, ou mais, troque as roupas dos manequins, faça outros tipos de combinações entre peças e acessórios, dando sempre a vez àquelas roupas mais exclusivas e novas da loja. Mude, tanto as roupas, como a posição e os membros dos manequins, para que roupas sejam consideradas e aceitas visualmente simulando funções e posições corporais. Coloque também, nas vitrines, as promoções e as peças que ofereçam o melhor custo/benefício, para que os clientes não imaginem que a loja é “cara e exclusiva” para compradores com mais capital e poder de compra.
  • Criatividade – Nas vitrines, “conte uma história” ou “descreva uma situação” onde todos os recursos possíveis sejam usados. Crie um ambiente com elementos da natureza e de decoração residencial, fazendo do vitrinismo uma técnica que atinja a realidade dos compradores. Se a coleção for Outono/Inverno use ilustrações baseadas na neve, esportes praticados nesta época do ano, ambiente familiar e aquilo que se costuma fazer para esquentar-se na estação. Peças componentes da coleção Primavera/Verão podem ser expostas com mais vida, cores e misturas de texturas, elementos de praia e da natureza, totalmente e amplamente falando.

As vitrines podem apresentar duas propostas de acordo com a presença ou ausência de tematização. Nesse contexto, as vitrines podem ser: mise-en-scène e mise-en-spectacle.

1-)Mise–en–scène

A proposta sugerida aqui é optar pela simplicidade, sem deixar de lado a estética. Assim, o produto a ser vendido fica em evidência e é exposto no local destinado sem tematização.

As vitrines promocionais são as que atraem os clientes para descontos especiais

2-) Mise-en-spectacle

Nesse contexto o produto é exposto por meio da tematização, ou seja, há uma valorização por meio da utilização de adornos e acessórios no espaço. As vitrines são produzidas baseadas nas diversas temáticas do mundo atual. Alguns exemplos de vitrines feitas de acordo com a tematização do momento:

a-) Vitrines Festivas

As vitrines festivas são aquelas que retratam as comemorações marcantes do ano, ou seja, datas especiais. Exemplos de vitrines festivas são:

  • Vitrines de Natal
  • Vitrines Dia dos Namorados
  • Vitrines de Reveillon
  • Vitrines de Carnaval, dentre outras.

b-) Vitrines de estações

As vitrines de estações são vitrines que retratam as estações do ano, com todas as suas características.

  • Vitrines de Verão
  • Vitrines de Inverno

c-) Vitrines Promocionais

As vitrines promocionais são as responsáveis por atrair os clientes para descontos especiais. São feitas normalmente em final de estações.

d-) Vitrines de cores

As vitrines de cores são vitrines que agregam peças da loja de mesma cor predominante para compor um visual chamativo.

Dicas para melhorar sua vitrine:

  • Não deixar a vitrine cheia de produtos. Facilite para o cliente a leitura visual, fazendo uma vitrine simples mas que passe uma mensagem.
  • Não expor produtos na vitrine que não exista mais dele no estoque. Isso pode ocorrer frustração por parte do cliente e ele pensar duas vezes da próxima vez que estiver à frente do logotipo da sua loja, fazendo-o ir para outra. Os produtos quando expostos na vitrine tem que ter de todos os tamanhos no estoque.
  • Não decore demais a vitrine, e também não use acessórios errados. Esqueça papelão, papel crepom, papel laminado desses que vendem e papelarias, tudo isso empobrece a vitrine. Glamour é o segredo de uma vitrine, mesmo que seja para expor para público que não seja de shopping. Também os adereços não podem aparecer mais que os produtos. Os produtos expostos são a atração da vitrine e eles tem que ser percebidos com facilidade.
  • Apesar de existir várias marcas que precisam ser expostas, não é bom dividir a vitrine em várias partes para fazer em cada um, um visual novo. É melhor fazer um visual completo para ela toda e nesse visual dividir as marcas a serem expostas em estilos.
  • O tempo de vida de um visual de vitrine deve ser de no mínimo 15 dias (tem lojas de departamento grandes que é até menos).
  • As vitrines também servem para comunicar ao cliente qual é o estilo de roupas que a loja tem, então se preocupe em passar para o cliente a imagem da loja usando as roupas que predominam na loja.
  • Algumas lojas americanas, principalmente aqueles de grande movimentos como a Selfridges em Londres, trata a questão das vitrines muito sério. Quando as mercadorias são expostas e feito o visual da vitrine, se não acontecer vendas nas duas primeiras horas, eles retiram e refazem a vitrine. Isso não pode ser levado ao pé da letra para lojas pequenas de pouco movimento. Mas podemos adaptar, se no caso, dependendo do movimento que nossas lojas tiver, se nas primeiras 6 horas não acontecer vendas do produto exposto, por exemplo, talvez possamos trocar por outro e observar qual o que sai mais rápido, para deixar ele lá.

Tornar o vitrinismo uma bem-sucedida prática de venda é uma grande mais-valia, pois tudo é primeiramente processado pela visão, até a alimentação. Já ouviu a frase “comer com os olhos”? Então, o trabalho do vitrinismo é esse: despertar a fome de compra e consumo nos clientes, que mesmo não decididos sobre uma compra, podem ser influenciados através da boa propaganda e do uso bem distribuído das peças á serem comercializadas. Boas vendas e boa Sorte!

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO

Compartilhe: Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Ver Post