Afinal: Colcha ou cobre leito?

Quando o assunto é enxoval, nos deparamos com uma grande quantidade de peças que compõem esse conjunto (fronhas, lençóis com e sem elástico, cobertores, colchas, edredons, cobre leitos), sem falar na enorme variedade de opções em tecidos, texturas, cores, estampas, bordados, babados e tamanhos.

A dúvida sempre surge na hora de comprar ou renovar o enxoval do quarto, perante a infinidade de opções que existem no mercado e, pensando nisso, a Sulamita vai lhe ajudar a diferenciar a colcha do cobre leito. Vamos lá?

 

Características da colcha

Geralmente as colchas são feitas em tecidos de algodão, poliéster ou misto e possuem muitos detalhes, enfeites, estampas, além de babados e bordados.

As colchas são utilizadas apenas para enfeitar a cama, portanto, não é recomendável se cobrir com ela (devido aos detalhes, pode não ser tão confortável).

 

ana

02 b

Características do cobre leito

Bem mais ‘clean’ que a colcha, o cobre leito transmite um ar mais sério, ou seja, é mais simples, sem muitos enfeites e babados.

Ele é muito parecido com o edredom, porém é menos acolchoado e, ao contrário da colcha, pode ser utilizado para se cobrir em dias menos frios.

03 b

 

04 b

Gostou do nosso post?  Agora que você já sabe diferenciar o que é cobre leito e o que é colcha, comente aqui embaixo qual o seu tipo preferido e compartilhe nas suas redes sociais!

Compartilhe: Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Ver Post

COMO FAZER ÁGUA PERFUMADA PARA ROUPAS, LENÇÓIS E TECIDOS EM GERAL

Simplesmente amo uma casa perfumada. As roupas então…nem se fala. Para deixar minha casa pra lá de perfumada, além da limpeza (é claro), eu aposto em aromatizadores de ambiente e nas águas perfumadas para passar nos tecidos. Pensando nisso, hoje vou mostrar uma receitinha muito simples de como fazer Água Perfumada para você borrifar ns roupas, cortina, tapetes, sofá, roupas de cama, enfim, tecido em geral os tecidos muito perfumados. Assista ao vídeo abaixo:

Receita

1 Litro de Base para Cosméticos ( você encontra em lojas de Essências)

30 ml da sua Essência preferida. Eu usei a essência E Lavander

Misture tudo num copo medidor. Coloque num borrifador de plástico ou vidro.

Prontinho!

A essência e a base comprei numa loja de essência aqui de Curitiba. Pra quem não achar uma loja dessas em sua cidade, vou deixar o link dessa loja, ok?

Essência Lavander: http://bit.ly/2bySasQ
Essência Curitiba: http://bit.ly/2bOzkin

Espero que tenha gostado!

Compartilhe: Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Ver Post

Enxoval hoteleiro – como administrar, organizar e cuidar das roupas de cama!!!

O segredo da longevidade da roupa de cama em hotéis está na boa gestão das peças. O objetivo da gestão está na vida útil e a meta na rentabilidade do ciclo de vida das roupas de cama.

 

O segredo da longevidade da roupa de cama em hotéis está na boa gestão das peças. O objetivo da gestão, por sua vez, está na vida útil e a meta na rentabilidade do ciclo de vida do enxoval. Independente do público

linha_hoteleira_sulamita
Linha para Hotéis da Sulamita Enxovais

a que se destina, o enxoval está presente e, diga-se de passagem, em grande quantidade, necessitando então de hábil administração para o controle das peças (roupa de cama, mesa e banho), sob pena de pesar na receita. É certo afirmar, porém, que as roupas de cama não duram para sempre. Sendo assim, o descarte de peças desgastadas e danificadas fazem parte do processo. O que se pode fazer, a fim de diminuir as perdas, é treinar a governança no sentido de cuidar e organizar o enxoval hoteleiro para que as peças durem o máximo possível. Veja as ponderações abaixo:

1- Higienização das peças
Uma parte representativa dos hotéis brasileiros (cerca de 35%) utilizam os serviços de lavanderias terceirizadas para a higienização de seu enxoval. Devido a isto, nota-se um crescente investimento das lavanderias em tecnologias que garantam a qualidade e longevidade das peças dos hotéis.

2- Controle das peças
O controle do enxoval encaminhado às lavanderias, para evitar furtos ou extravios, deve ser feito pelas camareiras. Estas, ao efetuarem a limpeza, devem registrar quantas peças são retiradas de cada apartamento.

3- Transporte do enxoval
Muitos cuidados devem ser dispensados à forma de transportar as roupas de cama dos hotéis, por parte das lavanderias. Uma boa dica, por exemplo, é que esta operação seja feita em gaiolas forradas com tecido para evitar danos às peças.

4- Contagem das peças
É imprescindível que, tanto na ida quanto na volta, o hotel faça a contagem das peças enviadas à lavanderia, registrando-a em relatório.

5 – Inventário
É fundamental que o hotel faça mensalmente um inventário geral com todas as peças do hotel. Desta forma, é possível, além do controle sobre o enxoval hoteleiro, descobrir baixas na roupa de cama por roubos, por exemplo. A movimentação para realização do inventário na hotelaria, no entanto, envolve uma forte estrutura, pessoas, dados e tempo. Um recurso tecnológico que pode viabilizar e fazer mais seguro e menos falho esse processo é por meio do controle por Rádio Frequência (RFID). Com o chip, por exemplo, é possível, armazenar informações referentes ao dono de cada peça, data de compra, fabricante e data da última lavagem. Essas informações são relevantes para gerenciamento do enxoval e o custo de sua implantação é justificado pelo resultado do controle.

6- Organização das peças
O enxoval hoteleiro volta da lavanderia lavado e embalado, pelo menos na grande maioria dos casos. As camareiras, então, devem organizá-las em prateleiras, tendo o cuidado de separá-las por tipo para facilitar o trabalho. Ao abrir as embalagens para uso, é função das camareiras:
– verificar as condições de limpeza,
– verificar as condições de alvejamento, e
– verificar as condições de passadoria.

As peças que voltarem da lavanderia com qualquer tipo de irregularidade, devem ser reencaminhadas à empresa para nova lavagem ou, em casos extremos, descartadas pelo hotel.

7- Cuidados especiais
A qualidade e a quantidade de produtos químicos aplicados durante a lavagem das roupa de cama vão determinar a maior ou menor longevidade do enxoval. Quanto mais química, menor o tempo útil do enxoval. Assim, uma boa dica para preservar as peças é adotar um sistema de rodízio, nunca usando o enxoval que acabou de chegar da lavanderia até completar um período de 48 horas para a completa regeneração das fibras.

8- Medidas preventivas
Uma boa tática para se prevenir roubos ou extravios de peças encaminhadas às lavanderias, é identificá-las com etiquetas de tecido com a logomarca do hotel.

9- Reposição de estoque
É muito importante que anualmente os hotéis façam a reposição do enxoval faltante devido à perda, dano, extravio e desgaste do material. Desta forma, mantém-se o número de peças necessárias à boa operação hoteleira, não correndo o risco de ser pego de surpresa em algum momento.

10- Pesquisa de preço
O preço é determinante no processo de compra. Sendo assim, é fundamental que o hotel faça uma boa pesquisa de mercado para identificar o fornecedor que nos garanta, entre outras coisas, um produto de qualidade, um produto de preço acessível, o melhor prazo de pagamento na compra, entre outros.

Por Silvana Teixeira.
Fonte: Revista Hotel News.

 

Compartilhe: Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someone

Ver Post